Pages

terça-feira, 7 de setembro de 2010

Perda!

Como voltar a viver?

Como voltar a amar?

Como ter-te de volta?

Como eu posso voltar?

Eu só queria poder emendar

Os erros que eu cometi;

Eu só queria poder voltar

E salvar-te ou morrer por ti.


A culpa é minha

Então porque tu foste e

Eu fiquei? Por que?

Fui eu que te desafiei a

Saltar, fui eu!

Então tu saltas-te,

Mergulhas-te

E não voltas-te.

Agora me culpo.


Todos dias eu peço-te,

Eu imploro-te:

“Volta ou então leva-me,

Leva-me contigo!”

Tu prometes-te

Que se fosses à algum lado

Levavas-me contigo.

Tu prometes-te que não nos íamos separar

E mesmo assim partiste, sem mim.

Deixaste-me.

Mentiste-me.


Os dias voam

E eu não me importo.

Sem ti nada importa.


Não consigo dormir,

Pois sonho contigo.

Vejo-te a ires embora

Sem conseguir impedir-te.

Não consigo respirar,

Pois o meu ar foi-se, tu partiste.

Tudo esta na mesma, nada mudou

Há não ser eu, eu mudei,

Não sou a mesma, sou diferente.

Sou uma assassina.


A culpa esmaga-me.

Mas ainda aqui estou.

As lágrimas afogam-me,

Mas ainda aqui estou.

O ar falta-me,

Mas ainda aqui estou.

Sem ti.


Todos dias alguém liga,

Alguém fala,

Alguém vem,

Alguém vai,

Alguém fica.

Tu foste.

Eu fiquei.

By:Kamila Motta

1 comentários:

Alice_ e Josy disse...

Bom dia, sou a autora desse poema e como tal agradecia que isso fosse respeitado. O nome que uso para assinar os meus poemas é: Alice_ (http://malucosdaleitura.blogspot.com/)
Ficaria grata se respeitasse o pedido :) xoxo

Postar um comentário